May 07, 2008

A minha tinta borrou

Sou uma página em branco preenchida pela tua tinta, que escreve uma bela passagem delineada por luz, água e fogo, com padrões indecifráveis aos olhos, cravados no peito e lidos na alma. Descreve a tempestade a destruir os afectos e a lavrar a ternura. O farol está lá. Desligado e abandonado. Fica o deserto, sôfrego debaixo da terra, faminto na poeira do ar.
.
A tua tinta borrou, não sei se de lágrimas se de cuspo. A nossa tinta, a mesma com que desenhámos o mundo, fugiu com o mesmo, sem olhar para trás. Olhas para trás? O que vês lá, o futuro? Olha então para as minhas mãos: está lá o futuro. São tuas as minhas mãos. Sempre foram.
.
.
(A minha tinta é um borra :P)

6 comments:

tagarelante said...

eheehhe

amei! os videos la de baixo, as frases do lado, o texto ca de cima...!!


no goto, caiu-me no goto!!

:D

Mia said...

:D é recíproco, principalmente nos teus comments por esses blogs fora ;)

Cucas said...

Diz que também gosto de cá vir de visita. Para quando uma reunião aqui no estminé? Eu levo os trifene 200 e uma garrafa de Favaios.

E quanto à tinta que borrou... Já tive algo assim parecido... resultado so escrevo a computador e nem imprimo ;)

Mia said...

Este estaminé tem as portas abertas 25h or dia, é só aparecer ;)

trifene+favaios=moca do ano :p

bjos

tagarelante said...

uhm... entao... fico à espera que alguem me apresente essa moca do trifene + favaios, toda uma nova experiencia a espreitar à porta!

(Esta gente lembra-se de cada uma!!...)

lol

Mia said...

pode se combinar já essa dita moca assim por exemploooo, xa ver, no Lesboa! :P

vamos tagarelando a coisa :D